Servidores unificados participaram de um grande protesto em Jequié

16216013713_c1b2c95f34_hNo final da tarde dessa terça-feira (14/10), as entidades sindicais SINSERV, APLB e SIND ACS/ACE reuniram um grupo numeroso de servidores para um ato de protesto pelo atraso no pagamento de salário do funcionalismo público municipal.

Os manifestantes estiveram concentrados na Praça do Viveiro e após saíram em caminhada pela Avenida Rio Branco em direção a sede do poder Legislativo de Jequié. Gritando palavras de ordem, apitando, empunhando cartazes e batendo panelas, a categoria protestou pela garantia do pagamento salarial e contra os impasse que ocorre entre Legislativo x Executivo, que até o momento não aponta um destino positivo para o salário vencido no último mês de setembro.

Foi um protesto marcante na história de Jequié, os trabalhadores atenderam o chamado das entidades sindicais e foram às ruas gritar pelos seus direitos, até porque não somos responsáveis pela crise estabelecida entre os poderes. O trabalhador, que exerce suas funções no serviço público, com responsabilidade, precisa receber seu salário em dias. É inadmissível que mesmo diante do avanço nas políticas de administração pessoal a gente ainda passe por esse tipo de situação, pois acreditamos que o gestor tem a obrigação de, no mínimo, cumprir os direitos trabalhistas.

Portanto, queremos parabenizar a classe pela organização e participação no movimento. Essas condições deram um salto significativo nas atividades construídas para o movimento paredista. Foi importante ir às ruas para pressionar os poderes e fazer com que esses problemas cheguem aos ouvidos da população, que é a usuária final dos nossos serviços.

A paralisação unificada em Jequié não tem hora pra terminar, todas as atividades exercidas pelos servidores públicos municipais estão suspensas até que as negociações entre Executivo e Legislativo comecem a andar. Amanhã a categoria vai se reunir na Câmara de Vereadores para organizar os próximos passos do movimento.

Veja as imagens mais destacadas do protesto.

Antonio Argolo/SINSERV.
16810110416_10a284590c_h 16835925665_7ca29a397c_h 16648180068_0b903f2a60_h

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *