Exposição fotográfica retrata festejos do caruru a partir do viés cultural e pedagógico

BANNER_EXPOSIÇÃO_FACE_JEEQUIÉEntre os dias 09 a 29/04, o Centro de Cultura ACM estará exibindo a Exposição Fotográfica Subjetividades Poéticas do Caruru do ODEERE/UESB. A exposição tem entrada franca, foi selecionada pelo edital da Secretaria de Cultura da Bahia e apresenta 50 fotografias captadas por Antonio Argolo e Diego Santos Britto em 2014 e 2015 no caruru do ODEERE, Campus de Jequié.

De acordo com os expositores, o objetivo é proporcionar ao público uma compreensão da linguagem poética do Caruru, enquanto resgate da cultura tradicional e instrumento pedagógico para a educação contemporânea. Esta última fundamentada nas Leis 10.639/03 e 11.645/08, que inclui a história e cultura afro-brasileira e indígena no currículo escolar.

O Caruru do Odeere
Trata-se de uma festa acadêmica, marcada pelo simbolismo cultural e religioso, que acontece todos os anos, última semana de setembro em Jequié.

O festejo faz parte calendário cultural dessa região em comemoração aos santos Cosme e Damião, Erês, Ibejes e Wunjes. Com essa composição ele atende as atividades pedagógicas dos cursos de Extensão e Pós-Graduação do ODEERE – Órgão de Educação e Relações Étnicas da UESB – Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

Durante um final de semana professores e alunos participam na produção do caruru através das aulas de simbolismo e de culinária. Portanto, tornando-se importante como resgate das tradições e também pela sua referência educativa. Até porque esses cursos se propõem a qualificar os professores para trabalhar os temas relacionados à cultura afro-brasileira e indígenas nos espaços escolares.

Todos os alimentos são doados e preparados durante as aulas. No dia de celebração do festejo, o caruru é servido gratuitamente à comunidade local. É um momento em que as pessoas falam também do sentido que a festa representa nas suas experiências de vida.

Portanto, a exposição visual do caruru torna-se importante para evidenciarmos a contribuição dos povos africanos e indígenas na formação cultural do Brasil. Muito embora, essas referências estejam presentes no cotidiano e no comportamento da sociedade, às vezes, tornam-se silenciadas por desconhecermos a nossa própria história.

 Programação da exposição
A exposição é formada de 50 registros fotográficos, contemplada pelo Edital de Cultura do Estado da Bahia, que estarão em exibição no Centro de Cultura Antonio Carlos Magalhães.
Jequié/BA, 09 a 29/04/2016.

Responsáveis
– Diego Santos Britto. Fotógrafo, graduando de Pedagogia pela UESB – Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.
E-mail: diegosabr@hotmail.com

– Antonio Argolo Silva Neto. Curadoria, Professor graduado em Pedagogia, Especialista em Educação com Ênfase em Cultura Afro-Brasileira (UESB); Mestre em Desenho, Cultura e Interatividade pela UEFS – Universidade Estadual de Feira de Santana. E-mail: dxargolo@yahoo.com.br

– Jocelma de Oliveira. Produtora Cultural, graduanda em Pedagogia pela UESB. E-mail: sel-oliver@hotmail.com

– Henrique Passos. Apoio e montagem. E-mail: henrique.spassos@outlook.com

Realização
Linguagens Visuais: Memória e Cultura – grupo de estudo vinculado à área de concentração em Desenho e Cultura do Programa de Pós-Graduação em Desenho, Cultura e Interatividade (PPGDCI), Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). O seu principal objeto é reunir professores e pesquisadores para discutir e realizar produções visuais relacionadas ao registro de imagens e sua importância na análise de questões que envolvam o homem e sua produção cultural.

banner_smart_jequie

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *