22/março: Dia Nacional em Defesa da Previdência e Aposentadoria

Após o resultado das eleições, o debate da reforma da Previdência Social voltou com força e agora o projeto está prestes a ser votado em Brasília. Portanto, é o momento de unir as nossas forças e sair às ruas para lutar contra as propostas perversas do governo que insiste em retirar direitos e obrigar unicamente ao trabalhador pagar uma dívida que não é sua.
 
Sexta-feira 22/março foi definido como “Dia Nacional de Luta em defesa da Previdência e Aposentadoria”. O ato acontece em todo o país com programação formatada pelas centrais sindicais (CTB, CSB, CUT, Força Sindical, Nova Central, Intersindical, CSP- Conlutas, CGTB), que já afinaram os preparativos visando mobilizar a classe trabalhadora contra a Reforma da Previdência.
 
Em Jequié haverá uma paralisação unificada dos sindicatos, organizada pela Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB). A programação para o dia 22/03, às 8 da manhã, é uma caminhada que sairá desde o Instituto de Previdência Municipal de Jequié (IPREJ) até a sede do INSS – próxima ao Mercadão Vicente Grilo.
 
Querem acabar com sua aposentadoria!
Os movimentos sindicais conseguiram barrar a reforma da Previdência na gestão de Temer, mas Bolsonaro já sinaliza suas reais intenções, que irão afetar a classe trabalhadora. É nesse sentido que as centrais sindicais aderiram à Campanha Permanente em Defesa da Previdência e Seguridade Social, participando de eventos, negociações e mobilização da categoria.
 
Nossa luta é por uma Previdência Social pública, universal, com um piso que não seja inferior ao salário mínimo, que acabe com os privilégios de alguns grupos e amplie a proteção social e os direitos.
 
Você sabia que os devedores da Previdência são os grandes empresários, acumularam uma dívida até 2015 de R$ 374,9 bilhões, mais do que o dobro do suposto rombo (R$ 149 bi) que o governo justifica para fazer a reforma? Você sabia que, somente com desonerações e renúncias foram mais de R$ 283 bilhões que deixaram de entrar nos cofres da seguridade?
 
Está claro! A Reforma da Previdência, conforme o Governo Federal tenta aprovar, é nociva ao trabalhador implicando em desrespeito às garantias constitucionais, aumento da idade e do tempo de contribuição para se aposentar, além de outras questões. Com isso é necessário que a classe trabalhadora se una para barrar essa aprovação. Veja abaixo como o governo quer prejudicar a sua aposentadoria.

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *